As Musas do rock!Part.01

Pitty

 

Biografiapittyfia

Desde a infância em Porto Seguro que ela tem seus ouvidos atentos àquela música de potencial subversivo e transformador. Começou com uma fita do conterrâneo Raul Seixas que o pai, músico, tocava no seu bar. Passou pelos Beatles e Elvis, ouvidos em casa pela mãe. E chegou aos decibéis de Faith No More, Nirvana e Metallica, contrabandeados com algum inevitável atraso para Porto Seguro por amigos, justo quando ela entrava na adolescência – fase crítica e decisiva, em que começava a alçar vôo na vida. Pitty se lembra bem: ‘aquela música casou com o meu estilo de espírito na época. Eu estudava em escola particular e não tinha luxo em casa. Via as meninas com roupas de grife e não entendia como a imagem poderia ser algo tão importante. Isso me levou a me questionar e me convencer de que o melhor era ser eu mesma’.Máscara“, uma das faixas mais pesadas do disco, digna de um álbum do Helmet. Bonita como uma estrela teen, mas com tatuagens, piercings e vestidos pretos que dariam muito assunto num papo com Phil Anselmo (Pantera), a cantora se sustenta no cenário com som, atitude e discurso. Forma e conteúdo se unem no trabalho dessa pequena notável (Pitty foi o apelido que a menina Priscila ganhou por causa da estatura), disposta a mostrar que o tabuleiro da baiana tem muito mais coisas do que a nossa vã imaginação poderia sacar.Inkoma, que lançou fita demo, participou de coletâneas e lançou no ano de 2000 o CD Influir. ‘E o que impressionava não era o fato de eu ser menina, mas o nosso som, que era muito tosco. É claro, porém, que rolavam algumas piadinhas’, diz Pitty, que se beneficiou de uma cena roqueira que na época abria brechas no sufoco axé de Salvador, de bandas como Lisergia, Dois Sapos e Meio, The Dead Billies e Brincando de Deus.Tom Zé, em outros tempos, teve suas lições de música atonal com o maestro Hans-Joachim Koellreutter) e começou a compor. As letras vieram dos diários que mantinha desde a infância – com eles, por sinal, que ela começou a se alfabetizar. Sem a menor das expectativas, numa tarde vazia, Pitty recebeu um telefone do produtor Rafael Ramos (de discos de Los Hermanos, Raimundos, João Donato, Video Hits, entre outros), que era um dos sócios do Tamborete, selo que lançara o disco do Inkoma. Informado de que ela compunha para um possível trabalho solo, Rafael pediu uma fita com as músicas em voz e violão. E o resto…o resto ainda há de ser história.Teto De Vidro” (‘Quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra’) abre o disco com pulsação metal, indignação punk e uma feminilidade que irá surpreender muita gente. Sem refresco, entra em seguida a também pesada faixa-título que Pitty não esconde, é mesmo inspirada pelo livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, um dos escritores favoritos dessa rata de sebo fissurada por ficcção científica. Bombardeada de manhã cedo na internet por todo tipo de mensagem publicitária, Pitty anteviu um mundo em que as pessoas haviam se tornado robôs – e só ela era capaz de ver a verdade sobre a dominação, como se fosse o herói do filme Matrix. Já o filósofo inglês Thomas Hobbes é a referência de outra pedrada do disco, “O Lobo” (‘o homem e o lobo do homem’). E um conto de Edgar Allan Poe, sobre a possibilidade de se fazer parar o tempo, deu a partida para a épica “Temporal“, faixa que acabou ganhando uma roupagem a altura das suas intenções: violoncelo de Jacques Morelembaum, violão de Moska e violino de Ricardo Amado, num arranjo cheio de arabescos de Jota Moraes, que não deixa nada a dever a um ‘Disarm’ dos Smashing Pumpkins ou mesmo um ‘Kashmir’ do Led Zeppelin.Só De Passagem“, “Semana Que Vem“, “Emboscada” e “Do Mesmo Lado“, Admirável Chip Novo abre espaço para Pitty se aventurar numa power balada, “Equalize“, que teve a participação do mutante Liminha no baixo, (nas outras faixas, o instrumento foi tocado pelo onipresente Dunga). Mais uma vez, surpresa: diferentemente de um exemplar comum desse gênero popularizado por Kiss, Scorpions e Bon Jovi, o romantismo não é sinônimo de baba. Ao contrário: o componente mais forte da música é o erótico, expresso em delicadas metáforas. ‘Não fiz uma música sobre amor, mas sobre sexo’, entrega Pitty. Algo que certamente Avril Lavigne não escreveria por conhecer ainda pouco da vida, e Alanis Morissette por estar mais preocupada em ser zen. Mas Pitty, como de costume, não está nem aí para as comparações. E nem pensa muito no futuro, bem ao estilo Kurt Cobain – o que importa é que o trabalho está feito. ‘Tudo pode mudar. Eu pulei do penhasco e não sei se o pára-quedas vai abrir. Mas se não abrir, também, tudo bem’, diz.
Fonte:pitty.com.br

Décadas e tantos depois, a convicção ainda está lá em Admirável Chip Novo. ‘Ninguém merece ser só mais um bonitinho’, canta Pitty em “

Na adolescência em Salvador, a espevitada cantora integrou a banda de hardcore

Mas como tudo na vida, o Inkoma acabou. Atropelada pelos acontecimentos, Pitty foi à luta. Aprendeu a tocar violão, foi estudar música na escola da Universidade Federal da Bahia (onde

Para gravar Admirável Chip Novo no Rio, nos estúdios Tambor, sob o comando de Rafael, Pitty carregou dois dos melhores músicos de rock de Salvador: o guitarrista Peu (do Dois Sapos e Meio) e o baterista Duda (do Lisergia), que tiveram até um grupo juntos, o Diga Aí Chefe. Com punch e categoria instrumental, eles ajudaram a cantora a moldar aquilo que define como ‘um apanhado sonoro’ de tudo que ouviu na vida. “

A GATA SELVAGEN DO ROCK

Esta baiana de 26 anos poderia ser apenas mais um rostinho bonito dentro da música. Uma nova Britney Spears ou uma versão “menos” certinha da brasileira Sandy. Afinal, a bela ex-líder do grupo Inkoma mexe com os hormônios dos adolescentes roqueiros tupiniquins. Mas a semelhança entre Pitty e a filha do sertanejo Xororó e a cantora teen norte-americana fica apenas nisso. Postura, talento, atitude e uma trajetória dentro do rock pesado que se estende por mais de dez anos fez com que a vocalista virasse a nova revelação do rock nacional. Aliás, mais do que isso: a grande revelação do rock desde os anos 2000.

Seu álbum de estréia Admirável Chip Novo já ultrapassou a marca das 50 mil cópias vendidas (em uma época em que a pirataria assola o mercado fonográfico), o videoclipe de “Máscara” está sendo exibido na MTV norte-americana e o de “Teto de Vidro” é um dos mais pedidos da programação da versão nacional da emissora musical, sem contar que a música é uma das preferidas das rádios-rock e a agenda de shows da artista já contabiliza mais de 150 apresentações realizadas.

“Acho que estou colhendo o que plantei nestes últimos dez anos”, conta Pitty. “Tudo aconteceu naturalmente. Gravei o som que quis, não fui atrás de nenhuma gravadora e a Deck Disc se interessou pelo trabalho. Não mudei nada na minha música. Não tirei o peso nem as guitarras. Mesmo assim, as canções começaram a tocar nas rádios. Não fiz nenhuma música encomendada.”

Para a cantora, que nasceu na cidade baiana de Porto Seguro, dois motivos talvez expliquem seu sucesso meteórico no ano passado: a falta de uma banda nova que não copiasse outros conjuntos e que tivesse conteúdo. “Recebo vários e-mails de fãs dizendo que não agüentavam mais ouvir as mesmas bandas nas rádios e que o rock estava parado nos últimos anos.”

Segundo a vocalista, o fato dela ser mulher e bonita ajudou o grupo a chamar a atenção da grande mídia, mas não foi fator principal para que o conjunto fizesse sucesso e recebesse o reconhecimento do público.

“Para a grande mídia, o fato de um grupo de rock pesado ter uma mulher como vocalista é algo diferente. Chama a atenção e atraia a curiosidade. Mas, na minha opinião, isso não quer dizer nada. O único lado positivo disso é que acabei servindo de exemplo para várias garotas de que é possível fazer um som mais pesado. Que um grupo com uma mulher como integrante não precisa ser só de pop rock.”

Para julho, está previsto o lançamento do primeiro DVD da Pitty. Ao contrário da maioria dos vídeos digitais, este não trará simplesmente um show. Aliás, serão incluídos apenas alguns trechos de apresentações. “A idéia é fazer uma espécie de documentário da gente, mostrando cenas de ensaios, viagens, bastidores dos shows. Isso é muito comum no Exterior, principalmente entre os grupos de hardcore. Nossa intenção é fazer com que a pessoa se sinta meio que fosse um integrante da Pitty.”

Antes disso, em maio, a vocalista será a personagem central do programa Família MTV, uma espécie de The Osbournes nacional exibido pela Music Television. “O que é legal é que a gente não fica trancado em uma casa falando um monte de merda como ocorre no Big Brother. A MTV gravou nosso dia-a-dia, mas também nossos ensaios e shows. Vai ser legal porque irá ajudar a divulgar nosso trabalho para as pessoas que ainda não nos conhece.”

Enquanto a cantora não entra em estúdio para a gravação de seu segundo trabalho – a previsão é de que o novo álbum comece a ser produzido no fim deste ano – os fãs da cantora baiana podem ouvir uma música inédita: Pitty gravou “Digging the Grave” para um tributo ao Faith no More batizado de Brazilian Sabor. O álbum, por enquanto, está disponível apenas na Internet e pode ser conferido através do endereço http://www.underweb/brsabor.

“Não, absolutamente nada contra Alanis Morissette ou Avril Lavigne. Mas se tem alguém com quem eu me compararia é com Phil Anselmo”, garante Pitty.

A comparação é mais do que bem vista. Afinal, como diz a letra de “Máscara”, “ninguém merece ser só mais um bonitinho/o importante é ser você/mesmo que seja estranho, seja você”.

MINHA OPNIÃO

Minha opinião sobre a Pitty deve ser como a da maioria daquiles que curtem um bom e velho rock in roll,acho ela uma artista completa,tem bom tinbre de voz,canta muito bem,toca ecelentemente bem guitarra,tem persionalidade forte,é autêntica enfim vou parar se não vai começar aqui uma rasgação de seda total,mais não digo tudo isso só porque ela é uma das cantoras que mais curto mais sim devido seu lindo e dedicado trabalho no meio da música,seu estilo é único e perfeito,seu som é caracterizado por seu jeito de ser, e sem esconder quem realmente é,seu trabalho é reconhecido em todo Brasil e exterior com mérito total,sua perfomance no palco é original e sensual,deixa todos os fãs mais adimirados ainda não pela sua beleza fisíca mais sim pela sua beleza musical,ela canta com alma  e coração,é uma verdadeira roqueira e sem preconceito com os outros gêneros musicais,tanto que já fez parcerias com vários outros artistas de grande nome na no brasil e até parceria internacional,seu curiculo é de dar inveja a qualquer marmanjo ai,além de ter recebidos vários prêmios da música brasilleira,foi eleita na premiação da MTV a vocalista dos sonhos,é ela é minha vocalista dos sonhos,sua perfomance ao vivo é perfeita veja só:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s