SANTOS E ADORAÇÃO

Por Alessandro Silva

images

Há variáveis quando se discute a religião,  pois dizem por aí que religião não se discute, e quem sou eu para discutir sobre o assunto, mas tomo a liberdade de expor minha opinião sobre um assunto que envolve duas religiões cristãs,  a católica e a protestante, muito se fala pelo lado dos protestantes da cultura que os católicos tem de adorarem a imagens de santos, pois muitas das vezes depositam sua fé nos santos e as vezes se esquecem de Deus, não vou julgar, acredito que eles realmente tem fé, seja em Deus ou em Maria ou qualquer santo da Igreja Católica, a fé é indiscutível, isso sim, religião há discordâncias, muitos cristãos protestantes usam deste argumento para debaterem com os cristãos católicos, mas uma coisa que percebi no  protestantismo é que eles não tem essas imagens de santos mas depositam sua adoração em outra coisa sem ser Deus, ou Jesus, eles concentram sua adoração aos  homens, sim os Pastores estrelas e os cantores gospel, sim ao meu ver isso é adoração, do modo que eles os seguem por onde forem, os defendem , pagam para ouvir suas palavras, ou ouvir suas canções, há uma adoração ali, muito se fala da Igreja mercenária, há uns dias assisti um vídeo a respeito e me despertou o interesse de escrever esse post, os pastores estrelas e os cantores gospel muitas das vezes não cumprem o seu papel, que é transmitir a palavra de Deus, seja por uma pregação, uma palavra, ou canções, não que não haja nada de real nas pregações ou nas canções, mas não é isso que muitas das vezes chama a atenção dos fiéis, e sim é sua atitude, seu exibicionismo, seu estilo extravagante para cristãos  protestantes (aqui no Brasil pelo menos).

Entre os inúmeros motivos da proposição apresentada, destaca-se ainda o lado comercial presente neste meio chamado o business gospel, que movimenta um mercado enorme, os pastores estrelas e os cantores gospel cobram quantias altas para pregarem a palavra de Deus e para adorarem a Deus, se eles são servos de Deus não deveriam fazer isso de bom grado, pelo nome dele?, “por que dele por ele, para ele são todas as coisas…” por esse motivo nota-se que as estrelas do meio gospel se tornaram moedas de troca, onde você só escuta a palavra de Deus ou adora seus louvores se pagar por eles, mas não vou generalizar o assunto, não se pode omitir que nada nessa vida é de graça, e que há custos para um cantor ir se apresentar em uma igreja, ou um pastor ir pregar a palavra, mas o que nota-se é que o dinheiro é o que mais importa, se um cantor cobra R$ 60,000 Reais para cantar ( este é o preço médio de um cantor gospel pop) se a igreja pagar R$ 59,000 Reais ele não canta, a titulo de exemplo vale citar o episódio que ocorreu onde um cantor (não vou citar nomes) cobrou um valor X para se apresentar, o contratante pagou a metade adiantado, o restante seria pago no dia da apresentação, mas segundo fontes do contratante houve problemas para pagar o resto no dia marcado mas seria pago depois, mas o cantor não quis saber e não se apresentou, vendo assim podemos perceber que o dinheiro é mais importante do que subir no palco e fazer centenas de pessoas adorarem a Deus, esse é o ponto fraco das estrelas do meio gospel, um cantor deveria adorar a deus acima de todas as coisas, até do dinheiro, levar a palavra de Deus através de suas canções, não duvido que haja unção de Deus nas canções, mas falta os cantores serem mais adoradores, e as pessoas serem menos adoradoras deles, é preciso tirá-los deste pedestal que ofusca aquele que realmente precisa ser adorado acima de tudo, Jesus, é hora de parar de adorar estes “santos” modernos, não que eles parem de cobrar por isso, dinheiro é sempre bem vindo, mas que o dinheiro seja o que menos importa, que o status seja o que menos importa, que eles sejam o que menos importa, e sim o que saem de suas bocas, seja uma pregação que edifique a igreja, ou louvores que arrebatem quem os canta, As ideias acima ratificam o valor de uma igreja protestante mais adoradora de Deus e não dos homens, que o homem seja apenas um instrumento para chegar a ele, não que seja o centro, a estrela, que a igreja possa adorar um Deus que não é distante e sem glória, que não  é somente uma história, que não somente uma imagem feita de barro, cerâmica, ou de ouro,  que eles encontrem a essência da adoração, aquele que era, que é, e que há de vir, o mais famoso entre nós, Jesus, essa adoração não depende se seja católico ou protestante e sim que haja adoração verdadeira, sem almejar nada em troca.

Fontes relacionadas ao post:

http://vivendoaliberdadedoevangelho.blogspot.com.br/2014/12/a-igreja-miseravel-formou-os.html

http://www.mtagora.com.br/gospel/thalles-roberto-e-processado-em-alagoas-por-cancelamento-de-show/60918320

Este post foi escrito ao som de Jesus Culture, Vários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s