UMA RAPIDINHA COM O LEITOR [Morte de PM]

Por Alessandro Silva

CASO ¹Um policial militar foi executado a tiros e pedradas e outro baleado no braço na noite deste domingo (30), em Jardim Carapina, na Serra, na Grande Vitória. Eles estavam à paisana e, de acordo com informações preliminares, foram reconhecidos por criminosos em um baile funk próximo ao campo de futebol do bairro.

Fonte: http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2015/08/policial-e-morto-tiros-e-pedradas-e-outro-e-baleado-em-baile-funk-no-es.html

CASO ² Após um estudante de 14 anos ser assassinado na saída da escola , outro jovem foi morto no mesmo bairro, em Ulisses Guimarães, Vila Velha, na manhã desta quinta-feira (27). A polícia acredita que Patrick Rocha Alves, de 19 anos, tenha sido morto por enanotenha sido morto por engano. Isso porque os criminosos estariam querendo acertar as contas com os suspeitos de matarem o estudante e acabaram atirando em Patrick.

Fonte: http://www.folhavitoria.com.br/policia/noticia/2015/08/jovem-e-morto-por-engano-apos-assassinato-de-estudante-em-vila-velha.html

 

“O caso dois aconteceu semanas atrás e causou indignação na sociedade por mais um inocente morto por causa das drogas, a polícia por sua vez se mostrou apática, mas acabou prendendo os suspeitos do crime logo depois, dias depois dois  policiais à paisana foram baleados em um bairro, um deles morreu no  local, o que causou uma revolta imensa principalmente na polícia que moveu e ainda move céus e terra para prender os suspeitos, ocupou o bairro onde aconteceu o ocorrido, movimentou toda polícia, Civil, Militar, Grupo de Apoio Operacional (GAO), Batalhão de Missões Especias (BME), enfim, a polícia não mediu esforços para solucionar um caso envolvendo um dos seus, a grande questão é, porque não fazem o mesmo quando um cidadão de bem é vítima dos criminosos? claro que não se plode deixar policiais serem mortos, mas é um risco ocupacional, estando a paisana ou a serviço, desde que eles vestem a farda da polícia pela primeira vez, estão colocando suas vidas em risco, deve sim gerar comoção entre os policias, mas toda essa mobilização nos faz pensar que a vida da população é o que menos importa, os direitos humanos são para todos, sem distinção de classe, profissão ou farda, cada policial sabe o risco que corre nas ruas estando a trabalho ou não, é uma guerra diária, eu não vejo o exército americano fazendo coisa do tipo quando se tem baixa em seus soldados, é uma guerra, baixas são normais, está na chuva é para se encharcar”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s