ESPELHO (Soneto)

Por Alessandro Silva

ver_ao_espelho-300x280

Conversando com o espelho.
Mais uma palestra semanal na minha mente.
Olho e me deparo com um estranho, diferente,
olhar cansado, semblante esmorecido, velho.

O reflexo é turvo, fora de foco
embaçado sem vapor.
Um retrato retro, sem cor.
Não agrada nem um pouco.

Um quebra cabeça essa imagem, como cacos no chão.
O espelho reflete apenas a capa da alma
dimensões ocultas no vidro.

mudar é preciso, vem a calma
pra consertar o que há por dentro
inocente espelho, quebrá-lo será em vão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s